De onde vem o Jeans?

Sem categoria, | 14 abril, 2020

Você já se perguntou de onde vem o Jeans? O maior coringa do guarda-roupa possui uma extensa história e é sobre ela que falamos no Viés de hoje. Confira!

A história do denim começou há quase 200 anos atrás e de lá para cá nunca deixou de fazer parte do cotidiano de quase o mundo inteiro.

Inclusive, é muito provável que você esteja usando alguma peça jeans nesse momento enquanto lê esse blog.

Isso porque, desde que surgiu, ainda no início do século XIX, ele ganhou o mundo.

Principalmente por conta da sua praticidade e versatilidade.

Mas, o que talvez muita gente não saiba é como a história do jeans é rica.

A origem francesa do jeans

A calça jeans não surgiu, de forma propriamente dita, na França.

Porém, no ano de 1792 foi fabricado, pela primeira vez, na cidade de Nîmes, no sul da França, o denim.

Na época, um tecido robusto e durável, que viria a ser a matéria-prima para as calças jeans.

O nome do tecido “denim”, inclusive, faz referência a cidade, já que é uma redução de de Nîmes”.

Mas é bom ressaltar que o primeiro denim francês era completamente diferente do que conhecemos atualmente.

Ele não era tingido de azul e era tido como uma peça mais refinada, constituída a partir de seda e lã animal.

O tecido foi desenvolvido e comercializado em meio à Revolução Francesa, uma das passagens históricas mais importantes da história recente da humanidade.

Na época o papel do denim era, principalmente, representar o discurso de “Igualdade, Fraternidade e Liberdade” da França Revolucionária.

Isso porque ele era um tecido que se assemelhava muito ao tecido dos nobres, porém, com um valor muito menor.

A história com Levi Strauss

Em 1851, Levi Strauss, migrou da cidade de Buttenheim, na atual Alemanha, para  Nova Iorque.

A cidade começava a ganhar os traços de megalópole multicultural e etnicamente diversa, como a conhecemos hoje.

Chegando lá, Strauss foi trabalhar em um pequeno armazém família. Porém, apenas 2s anos após a sua chegada em Nova Iorque, ele foi para a costa oeste, onde iniciava a chamada “Corrida do Ouro”. Foi aí que começou a história do jeans Levi.

Inicialmente, Levi Strauss tinha um armazém onde vendia produtos de mineração diversos e o denim francês.

Jacob Davis, um alfaiate do estado americano de Nevada, chegou para vender roupas para mineradores e, de imediato, viu as possibilidades que o denim francês, vendido por Levi Strauss, tinha.

Uma das grandes inovações de Davis foi fixar pequenos pedaços de metal nas bordas dos bolsos das calças, o que os tornava mais firmes e mais seguros para o armazenamento imediato de ferramentas, ou mesmo do outro encontrado.

Além disso, outra grande inovação da calça jeans foram os zíperes.

Isto porque permitia aos mineradores que fossem urinar, sem a necessidade de descer toda a calça.

O que deu agilidade ao trabalho e fez com que a peça rapidamente ganhasse enorme popularidade.

Em 1873, sob a patente de número de 139.121, Levi Strauss e Jacob Davis inauguraram a época do jeans nos Estados Unidos e em todo o mundo.

A transformação do Jeans

Após a patente, a história da calça jeans demorou mais 80 anos para sair das minerações e fábricas e passar para o cotidiano das pessoas.

Apenas em 1950, quando o ator americano James Dean, o “Rebelde sem Causa”, passou a adotar as calças jeans como vestimenta, a peça se tornou popular.

Ele passou a usar a calça jeans como símbolo da sua rebeldia, já que, até aquele momento, as calças jeans eram exclusivas de operários e mineradores.

Dentro desta concepção histórica, não era aceitável o uso das calças jeans. Já que se tratavam de roupas de “baixo escalão”.

Dentro do seu espírito rebelde, James Dean passou a usar as calças e, desde então, a peça se tornou uma das mais populares do mundo.

De lá para cá muitos modelos diferentes de jeans foram criados. Temos as calças, saias, jaquetas, vestidos, shorts etc.

E uma coisa que faz o denim ser tão especial é o fato de que existem versões para todos os estilos, gostos e corpos.

 

Leia também: Patches – transforme uma peça básica em descolada

 

 

Próximo Post